Portugal

Bem-vindo ao website da Schneider Electric

Bem-vindo ao nosso site.

Pode selecionar outro país para consultar os produtos disponíveis ou aceder ao nosso website global para obter informações sobre a empresa.

Escolha outro país ou região

  • Default Alternative Text

    Notícias

    Fique a par das últimas notícias sobre a Schneider Electric Portugal

Estudo da Schneider Electric revela que as empresas não estão preparadas para a Nova Economia Energética

  • Questionário conduzido a 236 empresas demonstra que as organizações se sentem preparadas para competir num cenário de energia em evolução, mas os planos de ação não corroboram esta perceção.
  • A falta de um planeamento integrado ao nível da energia e sustentabilidade, assim como da gestão de dados dificulta a implementação de iniciativas.

Lisboa, 01 de fevereiro de 2018 – Enquanto líderes de negócios globais se reuniram em Davos, na Reunião Anual do World Economic Forum para rever os desafios ambientais e energéticos, um novo estudo foi lançado pela Schneider Electric, o líder da transformação digital na gestão de energia, carbono e automação revela que a maioria das organizações se sente preparada para um futuro descentralizado, sem carbono e digital. Porém, muitas empresas não estão a seguir o processo de integração e desenvolvimento de programas de energia e sustentabilidade.

Esta falsa sensação de segurança pode dever-se ao facto de muitas empresas ainda utilizarem abordagens convencionais na gestão de energia. As lacunas na inovação são mais desafiantes pela coordenação limitada entre as áreas de procurement, operações e sustentabilidade, assim como pela ineficiente gestão e partilha de dados.

81% das empresas implementaram upgrades ao nível de eficiência ou estão a planeá-las mas 30%, ou menos, estão a considerar novas oportunidades energéticas, como as microgrids, e exigem uma resposta

Segundo o questionário, de um total de cerca de 240 grandes empresas (correspondendo a aproximadamente a $100 milhões de lucro) de todo o mundo, 85% afirmou que a sua empresa irá realizar ações específicas sobre este tema nos próximos três anos para manter o plano de redução de emissão de carbono competitivo, face a outros líderes da indústria. Porém, os projetos que foram iniciados, ou que estão em desenvolvimento, cingem-se à área da energia, água e conservação de resíduos. Fora da área das renováveis, poucas das organizações inquiridas estão a implementar tecnologias mais avançadas para gerir a sua energia e as suas emissões.

As principais conclusões incluem:

  • 81% dos entrevistados fez upgrades ao nível de eficiência energética ou planeia fazê-lo nos próximos dois anos; 75% está a trabalhar no sentido de reduzir o consumo de água e a produção de resíduos.
  • 51% já implementou, ou planeiam implementar projetos de energia renovável
  • Apenas 30% das empresas implementou ou planeia, ativamente, a utilização de armazenamento de energia, microgrids, ou combinações de calor e energia – ou um mix entre as diferentes tecnologias.
  • Só 23% das empresas entrevistadas apresenta estratégias de resposta à procura, ou planeia apresentar uma solução a curto prazo.
“Estamos a meio de uma disrupção massiva na forma como a energia é consumida e produzida,” declarou Jean-Pascal Tricoire, Chariman e CEO da Schneider Electric. “O foco quase universal na conservação é positivo. Mas ser um consumidor exigente é apenas uma parte daquilo que é necessário fazer para sobreviver e prosperar. As empresas devem preparar-se para produzir energia e interagir com as redes, companhias elétricas e outros intervenientes. Aqueles que agora não agirem, ficarão para trás.”

Uma barreira primária ao progresso parece ser o alinhamento interno. 61% dos inquiridos afirmaram que as decisões em torno da energia e sustentabilidade das suas empresas não são bem coordenadas nos departamentos relevantes, especialmente no setor de consumo e no setor industrial. Além disso, o mesmo número de entrevistados indicou que a falta de colaboração é outro desafio.

A gestão de dados foi, também, citada como um obstáculo para a gestão integrada de energia e carbono, com 45% dos inquiridos a afirmarem que os dados organizacionais estão altamente descentralizados, sendo geridos por equipas locais ou regionais. Das pessoas que identificaram “ferramentas insuficientes ou dados para partilha de informação e avaliação do projeto” como alguns dos desafios inerentes a trabalhar com diferentes departamentos, 65% gere os dados a nível local, regional ou nacional, nunca num âmbito global.

O líder na gestão de serviços na cloud, a iomart, é um exemplo deuma empresa que está a seguir uma abordagem integrada e orientada para o tratamento de dados. Esta abordagem funciona na coordenação da eficiência energética e na gestão ambiental em toda a rede de data centers que a empresa detém e gere no Reino Unido.

“Ter informação e inteligência acionável é essencial,” afirma Neil Johnson, Diretor de Operações Técnicas do grupo iomart. “O que acontece à informação quando a recolhemos também é importante. As equipas de procurement, energia e sustentabilidade comparam informação e desenvolvem estratégias partilhadas para gerir o consumo das emissões e reduzir custos. Esta colaboração já se traduziu em poupanças para o negócio e ajudaram-nos a obter a acreditação ISSO 50001 e conhecer os requisitos para o Compromisso de Redução de Carbono.”

Os pontos de investigação para o progresso em várias áreas.

Mais de 50% das empresas representadas iniciaram projetos de energia renovável, ou planeiam iniciar estes projetos nos próximos dois anos, com as áreas de cuidados de saúde (84%), e bens de consumo (58%) na linha da frente. Mais, a Comissão Executiva e as funções empresariais estão bastante envolvidas nestes e noutros programas. 74% dos inquiridos afirmou que os membros da Comissão Executiva revêm ou aprovam iniciativas de sustentabilidade e de energias renováveis, por exemplo, indicando que estas tarefas são consideradas uma prioridade estratégica.

Enquanto o Retorno sobre o Investimento (ROI) é a medida do sucesso para as iniciativas em torno da energia e sustentabilidade, as empresas começam a ter uma maior perceção sobre os investimentos. Por exemplo, mais de metade dos inquiridos indicaram que o impacto ambiental é contabilizado na avaliação dos processos. O risco organizacional surge como outra consideração importante para 39% dos entrevistados.

Este estudo foi conduzido pela GreenBiz Research para identificar como os negócios desenvolvem estratégias ambientais e energéticas, como recolhem e partilham dados e como é feita a coordenação entre os diferentes departamentos – um procedimento também denominado por Gestão Ativa de Energia. Os participantes neste questionário incluíam profissionais responsáveis pela gestão energética e sustentabilidade, desde membros de Comissões Executivas até contribuintes individuais. As empresas consultadas representam 11 segmentos primários, incluindo o setor do consumo, energia, companhias elétricas, setor financeiro, tecnológico e saúde. Os resultados de qualquer amostra estão sujeitos a variações.

Consulte as principais conclusões do estudo aqui. Para notícias e tendências sobre energia e sustentabilidade visite o nosso site Perspetivas, ou siga-nos @SchneiderESS.

Sobre a Schneider Electric

A Schneider Electric lidera a Transformação Digital na Gestão de Energia e Automação em Habitações, Edifícios, Centros de Dados, Infraestruturas e Indústrias.

Com uma presença global em mais de 100 países, a Schneider é líder incontestável na gestão de energia – em Média e Baixa Tensão, Alimentação Elétrica Segura e em Sistemas de Automação.

Fornecemos soluções de eficiência integrada que combinam energia, automação e software. No nosso Ecossistema global, colaboramos com a maior Comunidade de Parceiros, Integradores e Programadores através de uma Plataforma Aberta para proporcionar controlo em tempo real e eficiência operacional.

Acreditamos que bons colaboradores e parceiros fazem da Schneider uma grande empresa e que o nosso compromisso com a Inovação, Diversidade e Sustentabilidade garantem que Life Is On em qualquer lugar, para todos e em todos os momentos.

www.schneider-electric.pt