Bem-vindo ao website da Schneider Electric

Bem-vindo ao nosso site.

Pode selecionar outro país para consultar os produtos disponíveis ou aceder ao nosso website global para obter informações sobre a empresa.

Escolha outro país ou região

  • O que está a faltar no plano de operações da sua instalação de centro de dados?

Um homem a olhar para as estantes do servidor, confuso
Um erro humano e a falta de atenção podem comprometer o desempenho de qualquer projeto de um centro de dados

Num centro de dados, 70 % das interrupções são o resultado de erro humano – o que é contraproducente num ambiente onde a falha não é uma opção. Um programa bem concebido de operações e manutenção das instalações (O&M) pode minimizar o risco e reduzir despesas. Para ser bem sucedido, um programa de O&M repousa sobre dois pilares: incutir uma “mentalidade de missão crítica” e incorporar 12 elementos centrais.

Passo 1: Adotar uma mentalidade de missão crítica
O objetivo fundamental das instalações de centro de dados é fornecer recursos de energia, refrigeração, rede e espaço ininterruptos nas quantidades certas, no nível de redundância certo e no momento certo para servidores de TI, armazenamento e equipamentos de rede. Simplificando: Falhar não é uma opção.

Incentivar o pessoal a interiorizar uma mentalidade de “missão crítica” é o cerne de um programa eficaz de O&M, conforme definido por estes princípios:

  • Focar-se na mitigação de riscos em todas as atividades, procedimentos de trabalho e processos
  • Atuar com confiança e paciência, o que resulta em preparação e planeamento cuidadosos
  • Adotar uma abordagem analítica focada nos processos para evitar riscos e resolver problemas
  • Compreender a função e as conexões entre os sistemas e os componentes das instalações
  • Comprometer-se numa aprendizagem contínua e na melhoria de processos

Passo 2: Incorporar os 12 elementos base
Com base nos princípios de mentalidade de missão crítica, as equipas das instalações podem implementar e gerir um programa eficaz com base nas características destes 12 elementos principais:

  1. 1. Saúde e segurança ambiental: planos de segurança/formação; equipamentos de proteção individual; procedimentos de bloqueio/desenergização; análise de perigos, manuseamento de materiais perigosos e comunicação do perigo; conformidade com as leis e regulamentações em matéria de saúde e segurança

  2. 2. Gestão de pessoal: competências, formação, atribuição de função e nível de pessoal; mentalidade de missão crítica

    Referência Rápida: 12 Elementos Essenciais de um Programa de O&M
    Saúde e segurança ambiental Formação
    Gestão de pessoal Gestão de infraestruturas
    Prontidão e resposta em caso de emergência Gestão da qualidade
    Gestão de manutenção Gestão de energia
    Gestão da mudança Gestão financeira
    Gestão da documentação Monitorização e revisão do desempenho
  3. 3. Prontidão e resposta em caso de emergência : procedimentos operacionais de emergência para todos os cenários de alto risco de falha; realização de uma análise pós-evento para reduzir falhas e melhorar a resposta no futuro.

  4. 4. Gestão de manutenção: gestão de ativos, ordem de trabalhos e peças de substituição, combinada com planos proativos de manutenção preventiva e preditiva

  5. 5. Gestão da mudança: desenvolvimento de processos operacionais e revisão, análise de riscos e comunicação, práticas de trabalho estruturadas e supervisão de vendedor/adjudicatário

  6. 6. Gestão da documentação: sistema preciso de organização de documentação crítica para procedimentos operacionais, registos de manutenção e pessoal

  7. 7. Formação: avaliação de competências do pessoal e formação para garantir capacidades na realização de tarefas operacionais e de manutenção; inclui certificação e formação contínua

  8. 8. Gestão de infraestruturas: suporte para requisitos de TI em mudança através da monitorização de instalações, gestão de capacidades e integração de TI/Instalações

  9. 9. Gestão da qualidade: garantia de qualidade para evitar erros por meio de processos e procedimentos consistentes; controlo da qualidade para detetar erros humanos ou de sistema através de verificações, inspeções e auditorias; melhoria contínua da qualidade para analisar erros e fazer modificações para prevenir que estes ocorram novamente

  10. 10. Gestão de energia: utilização de software de gestão de infraestruturas de centros de dados (DCIM) para melhorar a eficiência energética, referência de desempenho, análise de eficiência e terceirização estratégica de energia

  11. 11. Gestão financeira: análise exaustiva de aquisição/entrega/faturação para garantir que a manutenção crítica e os projetos das instalações ocorrem como previsto e evitar tempo de inatividade

  12. 12. Monitorização e revisão do desempenho: a recolha e análise de métricas e indicadores chave de desempenho (KPI) para garantir que um plano de O&M é produtivo, de acordo com as metas previstas e conforme aos objetivos de negócio

Armadilhas comuns
Erros relacionados com um programa de operações podem comprometer a eficácia e levar a interrupções do sistema, a despesas excessivas ou a danos pessoais. Um programa de manutenção não será eficaz se não tiver métricas, por exemplo, uma formação deficiente ou a falta de documentação irá criar lacunas. Uma gestão ineficaz da mudança ou uma equipa que está presa ao modo manual irá dificultar um programa; e uma equipa com excesso de confiança (porquê mudar o que funciona) pode resistir a novos procedimentos. Finalmente, não conseguir testar e avaliar ou não conseguir implementar um sistema de qualidade são armadilhas que irão ter impacto no sucesso de um programa.

Um erro humano e a falta de atenção podem comprometer o desempenho de qualquer projeto de um centro de dados, mas a criação e implementação de um programa de O&M eficaz irá reduzir as despesas operacionais, mantendo o alto nível de desempenho desejado das instalações.

Para um guia completo de como melhorar as operações da instalação, leia o artigo técnico “Elementos Essenciais de Operações de Instalações de Centro de Dados”.
Saiba mais