Procurar por Perguntas mais frequentes

Como configurar o Altivar 320 (ATV320) para dados do motor, sua aplicação e modo de operação (ajustes básicos iniciais)

Data de publicação: 27 Março 2020

Importante : antes de proceder aos ajustes abaixo verifique as condições de segurança de pessoal, da máquina e do local de operação. Complemente esta orientação com a dos manuais do ATV320  e da máquina acionada.
Consulte também guia rápido em português : https://www.se.com/br/pt/download/document/NVE21763PT/

A) Para operação adequada do inversor insira os dados de placa do motor e ajuste o tipo de controle do motor conforme aplicação, p.ex. bomba, ventilador, compressor, esteira, ponte rolante etc. A seguir orientações considerando motor assíncrono de gaiola (para outros tipos de motor consultar o manual de parametrização) :
  • Utilize o botão giratório, pressionando-o ENT, e o botão ESC para navegar -> Menu- / Submenu- / parâmetro = valor ajustado ou a alterar (alguns parâmetros necessitam que se aperte o botão giratório (ENT) por 2s ou mais). Veja arquivo pdf no final deste artigo com descrição da IHM integrada do ATV320.
  • Caso não saiba se o inversor teve seus ajustes (parâmetros) alterados, ou esteja mudando a sua aplicação, avalie retornar às configurações de fábricaAtenção - No retorno à configuração de fábrica, a macroconfiguração se mantém, verificar arquivo anexo ao final deste artigo com as macros disponíveis. A macro original é a [Start/Stop] (COnF / CFG = StS)
ConF / FULL / drC- / :
  • bFr = 50 (50Hz, regulagem de fábrica) ou 60 (60Hz), frequência standard do motor
  • tFr = frequência máxima de saída em Hz (60Hz, regulagem de fábrica ou 72Hz se bFr = 60), sugerimos ajustar 20% acima do regulado no parâmetro HSP
  • Ctt = alguns tipos de controle do motor
      = uuC modo controle vetorial Sensorless, aplicações de alta performance durante partida ou em operação, alto conjugado de partida
      = Std modo standard (U/F 2 pontos), regulagem de fábrica, aplicações em geral que não requeiram alta performance, motores em paralelo, quando não se tem certeza dos dados de placa do motor
      = uFQ modo conjugado variável/torque quadrático, aplicações em bombas, ventiladores, exaustores que não necessitam de alto conjugado de partida
 
ConF / FULL / drC- / ASY- / (Importante : ajuste com dados de placa do motor de gaiola/assíncrono) :
  • nPr = potência nominal do motor em kW (se bFr = 50) ou em CV/HP (se bFr = 60), se mais de um motor ajustar com a soma das potências dos motores
  • unS = tensão nominal do motor em V (regulagem de fábrica 230/400/460V, conforme referência do inversor e ajuste em bFr)
  • nCr = corrente nominal do motor em A, se mais de um motor em paralelo ajustar com a soma das correntes dos motores, lembrando que neste caso cada motor deve ter seu relé térmico externo ao inversor
  • FrS = frequência nominal do motor em Hz (50Hz, regulagem de fábrica ou 60Hz se bFr = 60)
  • nSP = rotação nominal do motor em rpm. Não ajuste com a velocidade síncrona do motor (por exemplo 3600rpm, 1800rpm, 1200rpm, 900rpm)
  • tun = YES, ajuste opcional de autotuning/autoregulagem, aperte ENT (o botão giratório) por 2s ou mais, após alguns segundos (depende do calibre/tamanho do inversor, quanto maior mais tempo). Atenção : o status do inversor deve estar em rdY para permitir a autoregulagem
  • tuS = donE aparece automaticamente quando o auto-tuning (autorregulagem) é realizado com sucesso.
  • Algumas indicações, recomendações e cuidados para realizar a autorregulagem :
  1. O status do inversor deve estar em rdY (pronto para partir) para realizar o auto-tuning
  2. Recomendado o auto-tuning quando se deseja a melhor performance de operação (com Ctt = uuC), por exemplo com cargas de alta inércia ou alto torque de partida.
  3. Os dados do motor devem ser ajustados exatamente como indicados na placa do motor. A autorregulagem não corrige a falta dessas informações!
  4. Se os dados do motor não são conhecidos ajustar Ctt = Std ou uFQ , e não realize o auto-tuning
  5. O auto-tuning é realizado com o motor conectado ao inversor (verifique se há contator na saída do inversor ou outro dispositivo de seccionamento).
  6. O motor deve estar conectado ao inversor, parado (sem rotação no seu eixo) e preferencialmente frio.
  7. O motor não roda durante a autorregulagem, e a corrente injetada é igual à corrente nominal do motor (Atenção : se estiver com motor de teste muito menor que o inversor, o motor pode ser danificado)
  8. Refaça o procedimento toda vez que mudar o motor ou a cablagem do inversor ao motor (principalmente se foi feito durante alguma condição de teste fora da utilização final)

B) Rampas de aceleração e desaceleração (aumente para cargas de alta inércia), faixa de operação do motor e proteção térmica do motor
ConF / FULL / SEt- / :
  • ACC = tempo de aceleração em s (regulagem de fábrica 3s), tempo para ir de 0Hz até a frequência nominal do motor (parâmetro FrS)
  • dEC = tempo de desaceleração em s (regulagem de fábrica 3s), tempo para ir da frequência nominal do motor (parâmetro FrS) até 0Hz
  • LSP = velocidade mínima em Hz (0Hz, regulagem de fábrica), por exemplo: velocidade mínima de bomba d'água, operação com 1 velocidade fixa, mínima referência de velocidade (potenciômetro externo, 0-10V ou 4-20mA vindo de PLC, etc.). Caso opere em velocidade única ajuste somente LSP
  • HSP = velocidade máxima em Hz (50Hz, regulagem de fábrica ou 60Hz se bFr = 60, se deseja aumentar acima de 60/72Hz altere antes o parâmetro tFr), máxima referência de velocidade (potenciômetro externo, 0-10V ou 4-20mA vindo de PLC, etc.)
  • ItH = corrente em A, ajuste com a corrente nominal de placa do motor. Caso em operação ocorra falha de sobrecarga do motor (OLF), e o motor não apresentar sobreaquecimento, considere aumentar este valor.

C) Tipos de parada e de adaptação de rampa de desaceleração, altere se necessário 
ConF / FULL / Fun- / Stt- / Stt = tipo de parada
= rMP, em rampa, regulagem de fábrica
= FSt, rápida, a seguir ajuste dCF = divisor do tempo de rampa de desaceleração (4 de fábrica, ajustável de 0 a 10, sendo 0 tempo de rampa mínimo)
= nSt, por inércia (roda livre)

ConF / FULL / Fun- / rPt- / brA =
= no, sem adaptação, deve ser ajustado com resistência de frenagem conectado ao inversor : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA327888/
= YES, regulagem de fábrica, aumenta automaticamente o tempo de desaceleração para evitar falha de sobretensão ou sobrefrenagem no inversor, adequado para cargas de alta inércia
= dYnA, frenagem do motor, permite que o inversor tente parar no menor tempo possível sem uso de resistência de frenagem, aumentando a dissipação no motor.

D) Outros ajustes que podem ser úteis à sua aplicação, altere se necessário
ConF / FULL / SEt- / :
  • UFr = compensação RI (100% regulagem de fábrica), abaixe o valor se a corrente do motor estiver muito elevada em caso de baixa rotação e distância de cabo ao motor muito curta (menor que 5m ajuste em 0%)
  • SFr = frequência de chaveamento (4,0kHz regulagem de fábrica), aumente o valor se o ruído no motor estiver muito elevado (Atenção - não aumente acima de 4kHz se houver desconectado o filtro CEM/RFI nos inversores de entrada monofásica - ATV320 final M2C ou M2B). Para motores de alta velocidade de operação (como motores spindle, com frequência nominal elevada como 200Hz ou acima) também é sugerido aumentar esse valor (de 8kHz para cima)
- rearme automático : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA387036/
- teste com motor pequeno ou sem motor : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA387143/

E) Principais ajustes nas entradas/saídas digitais/analógicas (consulte o manual do ATV320 para mais alternativas) :
  • O ATV320 vem de fábrica originalmente ajustado para operar através de sua borneira (terminais), com comando das entradas digitais utilizando sua fonte interna 24Vcc (borne +24) e chave seletora SW1 na posição Source)
  • Para acionar as entradas digitais com 0V (borne COM) altere a posição da chave SW1 para posição Sink int
  • Para localização da chave SW1 e para layout (disposição) dos bornes de controle consulte : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA323833/

E1) Entradas digitais (ou entradas lógicas) :
Considerando macroconfiguração [Start/Stop] (COnF / CFG = StS) (Atenção : na borneira a identificação é de DI1 a DI6, porém no ajuste dos parâmetros a escolha é entre LI1 a LI6) :
  • DI1 - de fábrica partida/parada sentido horário em comando a 2 fiosConF / FULL / I_O- / tCC = 2C
  • DI2 - de fábrica partida/parada sentido anti-horário em comando a 2 fios, ConF / FULL / I_O- / rrS = LI2
  • DI3 a DI6 - entradas digitais sem regulagens de fábrica 
  1. para comando a 3 fios : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA386357/
  2. para partir o motor na energização evitando bloqueio no status nSt https://www.se.com/br/pt/faqs/FA328735/
  3. caso deseje mais de uma função na mesma entrada digital, ajuste CONF / FULL / LAC = EPr (nível Expert)
  4. para velocidades pré-selecionadas : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA327689/
  5. para função potenciômetro eletrônico (uso de botões para aumentar e diminuir a velocidade) : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA357944/
  6. para rearme após falha : ConF / FULL / FLt- / rSt- / rSF = escolha uma entrada digital livre até LI6
  7. para comandar a parada por inércia na abertura de uma entrada digital : ConF / FULL / FUn- / Stt- / nSt = escolha uma entrada digital livre até LI6
  8. para comandar uma parada rápida na abertura de uma entrada digital : ConF / FULL / FUn- / Stt- / FSt = escolha uma entrada digital livre até LI6, a seguir ajuste dCF = divisor do tempo de rampa de desaceleração (4 de fábrica, ajustável de 0 a 10, sendo 0 tempo de rampa mínimo)
  • STO - Entrada digital de segurança não configurável, se este borne estiver sem o jumper com o P24 o display indica STO impedindo a operação do inversor. Para funções de segurança consulte manual específico :  https://www.se.com/br/pt/download/document/NVE50467/

E2) Entradas analógicas :
  • AI1 - entrada analógica 0-10V, ajustável x-yV, de fábrica referência de velocidade com 0V = LSP e 10V = HSP, ConF / FULL / CtL- / Fr1 = AI1, preparada para uso com potenciômetro externo até 10kohms
  • AI2 - entrada analógica não configurada de fábrica, bipolar 0 a +10V ou -10V, ajustável x-yV, ConF / FULL / I_O- / AI2- / AI2t = n10U (ativado bipolar, mude para 10U para operação somente em 0-10V)
  • AI3 - entrada analógica sem regulagem de fábrica, ajustável x-ymA, com ConF / FULL / I_O- / AI3- / CrL3 = xmA (de fábrica 0mA) e CrH3 = ymA (de fábrica 20mA)
- para referência de velocidade 4-20mA : ConF / FULL / CtL- / Fr1 = AI3, a seguir ConF / FULL / I_O- / AI3- / CrL3 = 4mA 
- para uso com retorno de sensor de pressão : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA322645/

E3) Saídas digitais :
  • R1 - saída a relé, contato reversível, de fábrica indicação de ausência de falha no inversor, ConF / FULL / I_O- / r1- / r1 = FLt (pode ser alterado da mesma forma que R2 e LO1)
R1A-R1C - contato NA, na ausência de falha com o inversor energizado o contato fecha
R1B-R1C - contato NF, na ausência de falha com o inversor energizado o contato abre
  • R2 - saída a relé sem regulagem de fábrica, contato NA nos bornes R2A-R2C, ajuste em ConF / FULL / I_O- / r2- / r2 = algumas alternativas a seguir
Atenção - Caso utilize a saída a relé para acionar contator auxiliar -> na bobina do contator auxiliar use filtro supressor de surto de tensão conforme orientações no manual de instalação do ATV320 (capítulo 'General Wiring Diagrams')
  • LO1 - saída a transistor coletor aberto sem regulagem de fábrica, bornes DQ+ e DQ-, ajuste em ConF / FULL / I_O- / LO1- / LO1 = algumas alternativas a seguir
= rUn, mantém a saída acionada enquanto o inversor estiver operando o motor, pode ser utilizado para comandar o freio do motor em movimentos horizontais
= bLC, lógica de freio, para controlar freio do motor em elevação de carga o ajuste deve ser feito através da função em : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA308669/ (atenção: para acessar a função lógica de freio a saída não pode estar previamente configurada para outra função no menu I_O- )
= FtA, para atuar a saída acima de determinada velocidade em ConF / FULL / SEt- / Ftd = ajuste a frequência em Hz
= CtA, para atuar a saída acima de determinada corrente do motor em ConF / FULL / SEt- / Ctd ajuste a a corrente em  A

E4) Saída analógica :
F) Para avaliar se a operação do acionamento está satisfatória monitore os parâmetros de supervisão do inversor em MOn- /  :
  • FrH = Referência de velocidade em Hz. Cheque a frequência de operação antes do comando de partida
  • rFr = Frequência de saída do motor em Hz. Monitore se a velocidade do motor está atingindo FrH após o comando de partida
  • MMO- / spd = Velocidade do motor em rpm
  • MMO- / LCr = Corrente do motor em A. Avalie se a corrente está adequada ao motor e à carga acionada
  • ULn = Tensão de alimentação do inversor. Meça com multímetro e compare. Valor calculado : tensão no barramento CC do inversor (entre bornes PA/+ e PC/-)  / 1,41
  • tHr = Estado térmico do motor. Deve estar abaixo de 100% (atingindo 118% ocorre falha OLF). Relacionado ao ajuste em ItH
  • tHd Estado térmico do inversor. Deve estar abaixo de 100% (atingindo 118% ocorre falha OHF). Indicação se a ventilação do inversor e sua carga estão adequadas
  • IOM- / LIS1 = Verifique o mapa de entradas digitais, para confirmar se o comando está sendo recebido pelo inversor ou eventualmente se alguma entrada está danificada (utilize jumpers - ATENÇÃO que o motor pode se movimentar - para testar diretamente na borneira do inversor, meça antes a existência da fonte interna 24Vcc), na figura abaixo LIn = DIn na borneira do ATV320, n = 1 a 6

G) Se estiver enfrentando problemas com o ATV320 : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA316955/

H ) Para relação de FAQs sobre o ATV320 : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA341234/

I) Consulte também o manual em português do ATV32 (que compartilha grande parte dos mesmos parâmetros do ATV320) : https://www.se.com/br/pt/faqs/FA279308/

Isso foi útil?

O que podemos fazer para melhorarmos?

Não encontrou o que procura?

Entre em contato com a equipe de suporte ao cliente para receber informações sobre suporte técnico, assistência para reclamações, e muito mais.